PF faz buscas no gabinete de vereador do União Brasil de Petrolina em operação que mira fraudes contra a Previdência

PF faz buscas no gabinete de vereador do União Brasil de Petrolina em operação que mira fraudes contra a Previdência

Operação Errantes executa 24 mandados de prisão no sertão de Pernambuco e pode evitar prejuízos de RS 100 milhões ao Tesouro ao barrar organização que sacava Benefícios de Prestação Continuada; Gaturiano Cigano, da Câmara de Petrolina, a 700 quilômetros do Recife, foi preso na noite desta terça-feira, 15, na posse de armas restritas

Jayanne Rodrigues

16 de fevereiro de 2022 | 14h11

Gaturiano Cigano (União Brasil) é suspeito de integrar quadrilha envolvida em fraudes contra a Previdência Social. Fotos: Reprodução/ Internet

No Sertão de Pernambuco, uma operação deflagrada pela Polícia Federal cumpriu mandado de busca e apreensão na manhã desta quarta-feira, 16, no gabinete do vereador Gaturiano Cigano (União Brasil), membro da Câmara Municipal de Petrolina, cidade a 700 quilômetros do Recife. O acusado é um dos alvos da Errantes, ação que visa combater fraudes contra a Previdência Social. Na noite desta terça-feira, 15, o vereador também havia sido detido com armas de uso restrito durante fiscalização da Polícia Rodoviária Federal.

Segundo a PRF, o vereador conduzia um “veículo de luxo blindado, que teria sido adquirido de forma fraudulenta”. No momento, ele estava com outras duas pessoas que se apresentaram como policiais militares. No carro foram encontrados duas espingardas, um fuzil, quatro pistolas de diferentes calibres, um revólver e duas armas brancas.

As armas foram apreendidas durantes fiscalização da Polícia Rodoviária Federal. Foto: Divulgação/PRF

Conforme informações da polícia, eles são suspeitos de participar de uma tentativa de homicídio na cidade de Mirandiba, no Sertão Central de Pernambuco.

Além de Gaturiano, a operação Errantes da PF cumpre outros 24 mandados de prisão preventiva e 31 mandados de busca. A quadrilha investigada realizava obtenção indevida de Benefícios de Prestação Continuada (BPC). Trata-se de um benefício no valor de um salário mínimo, pago pelo INSS a pessoas com mais de 65 anos ou portadoras de deficiência.

Com a operação desta quarta-feira, a Polícia Federal afirma que o prejuízo evitado para os cofres públicos alcança 100 milhões. Os acusados estão sendo investigados por suposta prática dos crimes de estelionato majorado, uso de documento falso, falsidade ideológica, “agiotagem” e lavagem de capitais. Se condenados, as penas podem chegar a 28 anos de prisão.

COM A PALAVRA, O VEREADOR GATURIANO CIGANO

Até a publicação deste texto, a reportagem do Estadão não conseguiu contato com o gabinete do vereador. O espaço está aberto para manifestação (jayanne.rodrigues@estadao.com).

COM A PALAVRA, A CÂMARA MUNICIPAL DE PETROLINA

“A Câmara Municipal de Petrolina informa que recebeu em sua Sede no início desta manhã, dia 16, uma equipe da Polícia Federal para cumprimento de um mandado de busca e apreensão no gabinete do vereador Gaturiano Cigano. A Câmara atendeu de imediato ao mandado e prestou auxílio ao trabalho dos agentes. A ação foi acompanhada pelo presidente da Câmara, o vereador Aero Cruz, bem como pela Diretoria Administrativa e pela Assessoria Jurídica da Casa. As investigações seguem com as autoridades competentes.”

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.