PF faz buscas em três Estados contra desvios de R$ 3 milhões em obras em município do Paraná

PF faz buscas em três Estados contra desvios de R$ 3 milhões em obras em município do Paraná

Redação

03 de dezembro de 2020 | 12h34

Operação Café Expresso. Foto: Polícia Federal

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta quinta, 3, a Operação Café Expresso para investigar desvios de recursos públicos, oriundos da União, repassados para a Prefeitura de Pinhalão, no norte do Paraná, para aplicação em obras no município.

As apurações miram seis projetos no município, realizados entre 2010 e 2015, em que houve a aplicação de R$ 13 milhões pela União. A PF suspeita que foram desviados entre R$ 3 e R$ 4 milhões.

“A investigação colheu indícios de que as licitações eram direcionadas para empresas do grupo. Os contratos eram então mal executados, mal fiscalizados e as sobras de recurso iam para os membros da organização”, explicou o delegado Luciano Torres coordenador da operação.

Cerca de 75 Policiais Federais cumprem 4 mandados de prisão temporária e 23 mandados de busca e apreensão nas cidades de Pinhalão, Joaquim Távora, Pinhais, Tomazina e Umuarama (PR), Garça (SP) e Varginha (MG). As ordens foram expedidas pela 9ª Vara Federal de Curitiba.

Segundo a PF, a fase ostensiva da investigação busca colher mais evidências dos crimes de fraudes à licitação, peculato, corrupção passiva e ativa, lavagem de dinheiro e organização criminosa.

A corporação indicou ainda que o nome da operação, Café Expresso, faz alusão à principal atividade econômica da região em que se situa a cidade em que teriam ocorrido os crimes investigados.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.