PF encontra mil fraudes na Previdência

PF encontra mil fraudes na Previdência

Operação Online, em parceria da Polícia Federal com o Ministério do Trabalho, foi deflagrada nesta quinta, 19, no Rio de Janeiro e aponta prejuízos estmados em R$ 55 milhões

Fausto Macedo e Julia Affonso

19 Novembro 2015 | 18h20

Foto: Reprodução/Sindicato dos Delegados da Polícia Federal

Foto: Reprodução/Sindicato dos Delegados da Polícia Federal

A Polícia Federal deflagrou nesta quinta-feira, 19, em conjunto com o Ministério do Trabalho e Previdência Social e o Ministério Público Federal a Operação Online, para combater fraudes previdenciárias, no Rio de Janeiro. O prejuízo estimado supera o valor de R$ 55 milhões.

Um efetivo de 150 policiais federais, com auxílio de servidores do Ministério do Trabalho, cumpriu 31 mandados de busca e apreensão, em agências da Previdência Social, na capital fluminense e nos municípios de Duque de Caxias, São João de Meriti, Niterói e São Gonçalo. As ordens judiciais foram expedidas pela 4ª Vara federal Criminal do Rio para apurar os crimes de corrupção, estelionato, formação de quadrilha, falsificação de documento público e outros.

A investigação teve início a partir da identificação pela Caixa Econômica Federal de um alto número de saques do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço – FGTS na agência Tamandaré, localizada no Centro do Rio. A PF apurou que parte desse dinheiro era utilizado para pagar os fraudadores. Servidores da Previdência Social estão sob investigação. Eles forjavam os processos para concessão de aposentadoria especial.

A fraude consistia em converter o tempo de serviço comum em especial, reduzindo de 40 a 60% o tempo necessário para aposentadoria. Foram identificados mais de mil benefícios com indícios de concessão irregular. O grupo fraudador captava seus potenciais ‘clientes’ em grandes empresas do Rio de diversos ramos, como segurança privada, comunicação, peças automotivas e empresa pública.