PF e Exército põem Operação Terra Sem Lei em reserva indígena no Sul

PF e Exército põem Operação Terra Sem Lei em reserva indígena no Sul

Duzentos federais e militares cumprem 14 mandados de prisão preventiva e 18 de buscas na Reserva do Votouro, em Benjamin Constant do Sul, onde um indígena e o sobrinho de um prefeito foram mortos em março e em maio deste ano

Redação

02 Agosto 2018 | 11h31

Operação Terra Sem Lei. Foto: PF

A Polícia Federal, a Brigada Militar e o Exército deflagraram nesta quinta-feira, 2, a Operação Terra Sem Lei – ação conjunta para cumprir 14 mandados de prisão preventiva e 18 de busca e apreensão na Reserva do Votouro, em Benjamim Constant do Sul (RS). Participam da operação mais de 200 homens da Polícia Federal, da Brigada Militar e do Exército Brasileiro.

As investigações foram abertas em março, a partir do assassinato de um indígena, dentro da reserva. Posteriormente, em maio, o sobrinho do prefeito de Benjamin Constant do Sul foi morto na região, e o próprio prefeito foi mantido em cárcere privado e torturado, fatos que também passaram a ser objeto de inquérito da PF.

A região, no interior do Rio Grande do Sul, tem um histórico de violências a partir de conflitos entre indígenas e colonos pela disputa da terra. Os crimes investigados na Operação Terra Sem Lei são homicídio, tentativa de homicídio, incêndio criminoso, rixa qualificada, organização criminosa, cárcere privado e tortura.

Mais conteúdo sobre:

Polícia Federal