PF e Controladoria descobrem 35 mil próteses em cidade de 18 mil habitantes

PF e Controladoria descobrem 35 mil próteses em cidade de 18 mil habitantes

Operação Titâneo, deflagrada nesta terça-feira, 7, aponta fraudes estimadas em R$ 9 milhões contra o Programa Brasil Sorridente no município de Sumé, microrregião do Cariri paraibano

Luiz Vassallo e Julia Affonso

07 Novembro 2017 | 18h03

Foto: Pixabay/Livre para uso comercial

A Controladoria-Geral da União e a Polícia Federal descobriram uma onda incrível de implantes e próteses na pequena cidade de Sumé, de 18 mil habitantes, na microrregião do Cariri, na Paraíba. Entre março de 2015 e julho de 2017, no âmbito do Programa Brasil Sorridente, custeado com recursos do Sistema Único de Saúde, foram realizados 21.718 implantes e 13.497 próteses sobre implantes no município, atingindo um gasto superior a R$ 9 milhões.

A Operação Titâneo, deflagrada por ordem da 11.ª Vara Federal da Subseção Judiciária de Monteiro/PB, mobilizou 35 policiais federais e seis auditores da Controladoria para cumprimento de oito mandados de busca e apreensão e seis de condução coercitiva, todos na região de Sumé.

A CGU informou que a investigação mira supostas irregularidades na contratação e execução de serviços de implantes dentários.

Mais conteúdo sobre:

CaririParaíba