PF desmonta fraude no Bolsa Família de índios no Paraná

PF desmonta fraude no Bolsa Família de índios no Paraná

Operação Pantera, deflagrada em Manoel Ribas (PR), identifica comerciantes e cartões de benefícios

Redação

09 de outubro de 2014 | 11h53

Por Julia Affonso

A Polícia Federal cumpriu, na manhã desta quinta-feira, 9, quatro mandados de busca e apreensão no Município de Manoel Ribas, no Paraná, na Operação Pantera. Todas são relacionadas a crimes contra de indígenas da Aldeia Ivaí, no município, praticado por comerciantes.

Segundo as investigações, proprietários de supermercados estariam retendo documentos e cartões de benefícios dos indígenas para garantir o recebimento de compras em seus comércios e fraudar financiamentos e saques de benefícios previdenciários de indígenas já falecidos. Os mandados de busca e apreensão foram expedidos pela Vara da Justiça Federal de Guarapuava, no Paraná, além de terem sido realizadas buscas em outros locais.

Comerciantes da cidade fraudavam cartões de benefícios. Foto: Polícia Federal

Comerciantes da cidade fraudavam cartões de benefícios. Foto: Polícia Federal

 

A Polícia informou que foram apreendidos 13 cartões em nome de indígenas – nove do Programa Bolsa Família, dois Caixa Fácil e dois de benefícios previdenciários-, cópia de outros cartões de benefícios, comprovantes de pagamento e saque de benefícios previdenciários de indígenas, e, ainda, diversos documentos relacionados à venda “fiada” de mercadorias a indígenas, tais como fichários contendo anotações de venda e notas promissórias.

Os proprietários dos estabelecimentos podem responder pelos crimes de apropriação indébita, estelionato em detrimento de instituições financeiras e INSS (estelionato previdenciário) e furto, previstos no Código Penal, além do crime de retenção de cartões de benefícios de idosos, previsto no Estatuto do Idoso.

Manoel Ribas é uma cidade com cerca de 14 mil habitantes, que fica na região central do Paraná. O município fica a 340 km de Curitiba.