PF desmonta 12 rádios clandestinas no Parque Estadual da Cantareira, em São Paulo

PF desmonta 12 rádios clandestinas no Parque Estadual da Cantareira, em São Paulo

Operação Mayday foi deflagrada nesta terça, 4, para desarticular organização criminosa especializada na exploração de radiofrequência; estruturas foram montadas no interior da unidade de conservação e proteção ambiental

Redação

04 de agosto de 2020 | 17h57

Entrada do Parque Estadual da Cantareira na capital paulista. Unidade de conservação e proteção ambiental abrange ainda municípios da região metropolitana. Foto: Reprodução / Governo de São Paulo

A Polícia Federal deflagrou nesta terça-feira, 4, a Operação Mayday para desarticular uma organização criminosa especializada na exploração clandestina de radiofrequência, as chamadas ‘rádio piratas’, em São Paulo.

Na manhã de hoje, foram cumpridos três mandados de busca e apreensão na capital, expedidos pelo juízo da 1 º Vara Federal Criminal da Subseção Judiciária, e desmontadas 12 rádios clandestinas que operavam no interior do Parque Estadual da Cantareira – em trechos localizados na capital e no município de Mairiporã, na região metropolitana do Estado.

O grupo tático da PF, acionado para operação, descobriu que os transmissores foram instalados na mata (assista abaixo). A ação também contou com fiscais da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

A investigação foi aberta em dezembro de 2019 para apurar interferências da exploração das radiofrequência em comunicações aéreas. Os policiais também suspeitam que agentes públicos tenham vazado informações sigilosas sobre operações anteriores desencadeadas para o fechamento das rádios clandestinas.

Os investigados responderão, de acordo com suas participações, pelos crimes de violação de sigilo funcional, desenvolvimento clandestino de atividade de telecomunicações e furto de energia, visto que as rádios funcionam com ligações clandestinas à rede elétrica.

Tudo o que sabemos sobre:

Polícia Federal

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.