PF desarticula quadrilha que lavou R$ 600 mi

PF desarticula quadrilha que lavou R$ 600 mi

Grupo atuava em esquema multimilionário de lavagem de dinheiro e evasão de divisas

Redação

05 de março de 2015 | 15h06

Atualizada às 19h57

Por Julia Affonso

A Polícia Federal e a Receita desarticularam nesta quinta-feira, 5, uma quadrilha que atuava em esquema multimilionário de lavagem de dinheiro e evasão de divisas. Segundo a PF, as empresas do grupo movimentaram mais de R$600 milhões de origem ilícita em cerca de 5 anos. Trinta e sete pessoas foram presas. Elas foram indiciadas por lavagem de dinheiro e evasão de divisas.

operacao bemol-pf

Foto: PF

 

O grupo teria usado contas bancárias de 87 empresas, em sua maioria fantasmas, para receber grandes quantias de dinheiro de pessoas físicas e jurídicas, interessadas em adquirir mercadorias, drogas e cigarros provenientes do Paraguai e de diversos Estados brasileiros, afirma a Polícia. A quadrilha era responsável por conferir aparência lícita a dinheiro adquirido de maneira ilegal e remeter esse dinheiro “sujo” ao Paraguai. Para atender as exigências de “doleiros” paraguaios, a organização criminosa também era responsável por transferir parte dos ativos ilícitos para contas bancárias brasileiras controladas por tais “doleiros”.

 

esquema-operacional

O esquema, segundo a PF. Clique na foto para ampliá-la.

 

Foram expedidos 7 mandados de prisão preventiva, 34 mandados de prisão temporária, 25 mandados de condução coercitiva e 68 mandados de busca e apreensão nos municípios de Foz do Iguaçu, Santa Terezinha de Itaipu, Matelândia, Cascavel, Toledo e Altônia, no Paraná, Joinville, em Santa Catarina, Soledade no Rio Grande do Sul, e Ribeirão Preto e Monte Aprazível, em São Paulo.

Na ação, participaram 230 policiais federais e 30 servidores da Receita Federal. A operação foi batizada de “Bemol” por ter o mesmo propósito da Operação Sustenido, deflagrada há menos de um ano pela Polícia Federal e pela Receita Federal em Foz do Iguaçu.