PF deflagra operação contra roubo de caixa eletrônico na terra da Lava Jato

PF deflagra operação contra roubo de caixa eletrônico na terra da Lava Jato

Os investigadores afirmam que os ataques incluiriam explosões em agências bancárias, hospitais, supermercados e até em uma universidade no Paraná, onde nasceu a operação Lava Jato

Redação

25 de setembro de 2015 | 12h52

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

Por Julia Affonso e Andreza Matais

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta sexta-feira, 25, a Operação Dunamis para desarticular um grupo especializado em roubo e furto a caixas eletrônicos de instituições bancárias no Estado do Paraná, berço da Lava Jato – a investigação que fez ruir esquema de corrupção e propinas na Petrobrás e em outras estatais. Segundo a PF, os integrantes do esquema de ataques a caixas eletrônicos fazia uso de explosivos.

As investigações, diz a PF, apontam que o grupo agiu, desde o ano passado, em Curitiba, Londrina, Matinhos e Piên. Haveria ainda indícios de que os suspeitos também possam ter participação em assaltos semelhantes em outras localidades. Os ataques realizados pela organização, sediada em São José dos Pinhais, incluiriam explosões a caixas eletrônicos instalados em agências bancárias, hospitais, supermercados e em uma universidade.

Os envolvidos responderão pelos crimes de organização criminosa armada, roubo qualificado, furto qualificado, receptação e lavagem de dinheiro. Os policiais atuaram no cumprimento de 54 mandados judiciais: 17 de prisão preventiva, 30 de busca e apreensão e sete conduções coercitivas.

A operação mobilizou para a deflagração cerca de 140 policiais federais, 26 policiais rodoviários federais, e contou com o apoio de duas aeronaves da Polícia Rodoviária Federal, cães farejadores e o Grupo de Bombas e Explosivos da PF (GBE).

Tudo o que sabemos sobre:

Polícia Federal

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.