PF deflagra Marca Fria contra adulteração de chassis no Amapá

PF deflagra Marca Fria contra adulteração de chassis no Amapá

Segundo a Federal, a ação combate também a inserção de dados falsos em sistema de informações do Departamento de Trânsito do Estado (Detran/AP)

Julia Affonso e Fausto Macedo

17 de junho de 2016 | 10h08

Foto: Reprodução/Sindicato dos Delegados da Polícia Federal

Foto: Reprodução/Sindicato dos Delegados da Polícia Federal

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta sexta-feira, 17, a operação Marca Fria. Segundo a Federal, a ação combate um esquema de adulteração de chassis de veículos e a inserção de dados falsos em sistema de informações do Departamento de Trânsito do Estado do Amapá (Detran/AP).

Policiais federais dão cumprimento a três mandados de busca e apreensão e a três de condução coercitiva na capital Macapá.

De acordo com a PF, ao longo da investigação identificou-se que ‘uma montadora vendeu lotes de veículos zero quilômetro aos Ministérios da Integração Nacional e da Justiça’.

“Entretanto, no ato de licenciamento desses carros, foram detectados números de chassis que, de maneira possivelmente fraudulenta, já se encontravam licenciados e emplacados no Detran/AP”, aponta a PF em nota.

“Verificou-se que no Detran/AP houve o cadastramento de pelo menos 17 veículos clonados, ato que contou com a participação de servidores do próprio Detran/AP e de um despachante de veículos”.

Os envolvidos poderão responder pelos crimes de inserção de dados falsos em sistemas de informação, adulteração de sinal identificador de veículo automotor, associação criminosa e uso de documento falso.

Tudo o que sabemos sobre:

Operação Marca FriaPolícia Federal

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: