PF confiscou 78 toneladas de cocaína em 2018, um recorde

PF confiscou 78 toneladas de cocaína em 2018, um recorde

No ano anterior, foram arrestadas 48 toneladas da droga

Fabio Serapião/BRASÍLIA e Fausto Macedo/SÃO PAULO

07 Janeiro 2019 | 18h25

Dados do sistema de inquéritos da Polícia Federal mostram que a corporação bateu recorde histórico de apreensão de cocaína em 2018.

Foto: PF

Com 78,5 toneladas apreendidas, a PF quase duplicou o antigo recorde, de 2017, quando foram arrestadas cerca de 48 toneladas da droga durante ações da corporação.

Foto: PF

Se comparada com toda a série histórica, a marca atingida em 2018 é cerca de 25 superior ao registrado em 1995 – primeiros ano cujos dados estão disponíveis. Naquele ano, a PF apreendeu 3,1 toneladas.

Foto: PF

O combate ao tráfico de drogas é realizado pelas delegacias de repressão a Entorpecentes, as DREs, espalhadas pelas superintendências regionais de todo país. A partir deste ano, a PF incluiu em sua estrutura central, sediada em Brasília, o combate à facções criminosas, que comandam o tráfico de drogas no Brasil, na Coordenação-geral de Repressão a Entorpecentes.

Muitas operações são realizadas a partir de barreiras da Polícia Rodoviária Federal. Ao longo das rodovias, os policiais rodoviários federais flagram rotineiramente carretas que levam grandes partidas de cocaína sob mercadorias diversas. A perspicácia e a experiência dos policiais na pista têm peso decisivo nas ações.