PF conclui contagem de quase R$ 500 mil encontrados em balde

PF conclui contagem de quase R$ 500 mil encontrados em balde

Dinheiro e armas estavam no quintal de imóvel próximo a uma agência da Caixa Econômica Federal, em Natal (RN); dono da casa procurou a polícia para comunicar a descoberta no domingo

Julia Affonso e Fausto Macedo

28 de janeiro de 2016 | 07h50

Dinheiro e armas encontrado em balde, no quintal de uma casa, em Natal (RN) / Foto: Divulgação PF

Dinheiro e armas encontrado em balde, no quintal de uma casa, em Natal (RN) / Foto: Divulgação PF

A Polícia Federal concluiu nesta quarta-feira, 27, a contagem do dinheiro apreendido no quintal da um uma casa, situada nas proximidades da Caixa Econômica Federal, no Bairro Igapó, um balde plástico contendo vários maços de dinheiro e revólveres.

O dinheiro foi encontrado no domingo, após o morador do imóvel procurar a Polícia Civil para informar que tinha achado o balde.

Dinheiro e armas encontrado em balde, no quintal de uma casa, em Natal (RN) / Foto: Divulgação PF

Dinheiro e armas encontrado em balde, no quintal de uma casa, em Natal (RN) / Foto: Divulgação PF

“Suspeitando que o material encontrado pudesse ter relação com algum crime praticado contra a CEF, a Polícia Civil encaminhou o numerário e as armas para a PF, porém, a contagem das cédulas não pode ser feita de imediato, uma vez que as notas estavam totalmente encharcadas pela chuva”, informou a PF.

Após o processo de secagem, o dinheiro passou por perícia. O laudo atestou a sua origem. A soma total alcançou R$ 449.685,00. O dinheiro foi devolvido para a Caixa Econômica Federal.

Dinheiro e armas encontrado em balde, no quintal de uma casa, em Natal (RN) / Foto: Divulgação PF

Dinheiro e armas encontrado em balde, no quintal de uma casa, em Natal (RN) / Foto: Divulgação PF

O Inquérito Policial instaurado pela PF para apurar o arrombamento ocorrido no dia 11 de janeiro contra a agência da CEF continua em aberta e visa identificar e prender os envolvidos naquele crime.

Tudo o que sabemos sobre:

Polícia Federal

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.