PF caça 40 por tráfico de cocaína para a Europa

PF caça 40 por tráfico de cocaína para a Europa

Operação Wanderlust se estende por nove Estados e Distrito Federal e já confiscou duas toneladas de drogas; 37 pessoas já foram presas e R$ 10 milhões foram bloqueados

Pedro Prata e Fausto Macedo

20 de novembro de 2019 | 08h42

A Polícia Federal está nas ruas de nove estados e no Distrito Federal na manhã desta quarta, 20, para combater organização criminosa que traficava cocaína para a Europa a partir de aeroportos internacionais e haxixe para o Brasil. Até o momento a operação, batizada Wanderlust, já prendeu 37 pessoas.

As informações são da assessoria de comunicação da PF.

OUÇA A PF:

Cerca de 200 policiais federais cumprem 40 mandados de prisão e 40 de busca e apreensão em: Rio Grande do Sul; Santa Catarina; Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Paraíba e no Distrito Federal, Mato Grosso e Amazonas. Até o momento, 33 pessoas já foram presas.

Também são apreendidos 40 veículos – embarcações, caminhões, automóveis e motocicletas – e o sequestro de bens com valor estimado em mais de R$ 10 milhões.

As investigações começaram em março de 2019 e apontaram o liciamento de mulheres em vários Estados do País para atuarem como ‘mulas’, isto é, para transportar a droga até a Europa.

A organização comandava o esquema a partir de Caxias do Sul, no Rio Grande do Sul, e de Curitiba.

Ao longo do inquérito policial, a PF realizou prisões em flagrante em aeroportos brasileiros e no exterior, sendo 25 pessoas presas e quase duas toneladas apreendidas.

Localidades dos mandados de busca. Foto: PF/Divulgação

Em uma das ações, a Polícia Federal interceptou em João Pessoa uma carga de 1,6 tonelada de haxixe em um veleiro que havia partido do Marrocos, na África. Esta foi a maior apreensão da droga feita pela PF.

A Operação contou com o apoio da Adidância da Polícia Federal em Portugal e com acordos de Cooperação Policial Internacional com diversos países para levantamento de informações e diligências no exterior. Seis pessoas foram presas em Portugal.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: