PF busca joias de Cabral na casa da cunhada

PF busca joias de Cabral na casa da cunhada

São cumpridos dois mandados de buscas na zona sul do Rio, em endereços ligados à governanta do ex-governador e à irmã de Adriana Ancelmo

Fausto Macedo e Julia Affonso

23 de junho de 2017 | 07h20

Sérgio Cabral presta depoimento do Complexo Penitenciário de Gericinó, em Bangu, na zona oeste do Rio. FOTO: WILTON JUNIOR/ESTADÃO-21/2/2017

A Polícia Federal cumpre mandados nesta sexta-feira, 23, em uma operação que busca joias do ex-governador Sérgio Cabral (PMDB-RJ) e da ex-primeira-dama Adriana Ancelmo. São cumpridos dois mandados de buscas na zona sul do Rio, em endereços de uma governanta ligada ao ex-governador e da irmã de Adriana Ancelmo.

O ex-governador é réu em ação penal por lavagem de dinheiro na compra de joias em espécie, sem nota fiscal ou certificação nominal. A força-tarefa da Operação Lava Jato, no Rio, acusa Sérgio Cabral, sua mulher, a advogada Adriana Ancelmo, e seus assessores Luiz Carlos Bezerra e Carlos Miranda.

“O dinheiro sujo era oriundo de propinas pagas por empreiteiras entre os anos de 2007 e 2014, em contratos para obras do metrô, reforma do Maracanã, PAC das Favelas e do Arco Metropolitano. O cometimento de crime de lavagem de dinheiro com a compra de joias já foi objeto de duas outras denúncias oferecidas em decorrência das denominadas operações Calicute e Eficiência”, afirma a força-tarefa.

 

 

 

 

Mais conteúdo sobre:

operação Lava JatoSérgio Cabral