PF bate marca de 100 operações e já prendeu 175 em 205 municípios por fraudes e desvios na pandemia

PF bate marca de 100 operações e já prendeu 175 em 205 municípios por fraudes e desvios na pandemia

Balanço divulgado nesta segunda,19, pela direção-geral da Polícia Federal indica que desde abril de 2020, quando a primeira ofensiva foi desencadeada, foram investigados contratos que somam R$ 3,2 bilhões e cerca de R$ 190 milhões foram confiscados

Redação

19 de julho de 2021 | 19h23

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

A Polícia Federal alcançou a marca de 100 operações contra desvios e fraudes no uso de verbas públicas destinadas ao combate à pandemia de Covid-19. De acordo com a corporação, o valor total de contratos de produtos e serviços investigados atinge cerca de R$ 3,2 bilhões.

Desde abril de 2020, a PF cumpriu 158 mandados de prisão temporária, 17 de prisão preventiva e 1.536 de busca e apreensão em 205 municípios de 26 unidades da Federação. Os valores apreendidos beiram os R$ 190 milhões.

A primeira operação que teve como objetivo investigar irregularidades envolvendo recursos destinados ao enfrentamento da covid-19 foi a ‘Alquimia’, aberta em abril de 2020 na Paraíba. A ofensiva mirou indícios de irregularidades na compra de livros pela Prefeitura de Aroeiras, com recursos do Fundo Nacional de Saúde.

Até o último dia 13, o total de operações da PF contra fraudes na pandemia chegou a 102. O Amapá é o estado com o maior número (11), seguido pelo Maranhão (10), Pernambuco (8), Sergipe (8), Rio de Janeiro (7), São Paulo (6), Piauí (6), Pará (6), Amazonas (4) e Rondônia (4), indicou a corporação.

Sobre o montante de contratos investigados, o Pará lidera com R$ 1,4 bi. Em seguida, Rio de Janeiro (R$ 850 milhões), Pernambuco (R$ 198 milhões), São Paulo (R$ 118 milhões), Minas Gerais (R$ 102 milhões), Rondônia (R$ 92 milhões) e Piauí (R$ 82 milhões).

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.