PF ataca desvios de R$ 5 milhões da educação básica no Pará

PF ataca desvios de R$ 5 milhões da educação básica no Pará

Estão sendo cumpridos 21 mandados de busca e apreensão nos municípios de Itaituba e Jacareacanga, em órgão públicos, empresas e residências

Julia Affonso e Fausto Macedo

25 de setembro de 2018 | 08h32

Foto: PF

A Polícia Federal deflagrou nesta terça-feira, 25, a Operação Ábaco visando contra um esquema que desviava recursos públicos federais destinados à educação básica. Em nota, a PF informou que até o momento foram apuradas fraudes de R$ 5 milhões em prefeituras na região Oeste do Pará.

As investigações apontam que empresas fantasmas ou de pequeno porte foram criadas em nome de laranjas, para participarem de processos licitatórios da prefeitura de Jacareacanga, nos anos de 2015 e 2016. As empresas investigadas concorriam entre si em diversas licitações para dar aparência de legalidade, viabilizando o desvio dos recursos da educação básica.

Estão sendo cumpridos 21 mandados de busca e apreensão nos municípios de Itaituba/PA e Jacareacanga/PA, em órgão públicos, empresas e residências. As investigações vão prosseguir, pois há indícios de que esse mesmo tipo de fraude usando essas empresas foram praticadas em outras prefeituras da região.

Os investigados responderão pelos crimes de organização criminosa, fraude à licitação, peculato e falsidade ideológica, com penas que, somadas, poderão chegar a 30 anos de reclusão.

O nome Ábaco faz referência a um antigo instrumento que utiliza pequenas pedras para realizar cálculos, semelhante ao significado de Itaituba, que em Tupi-Guarani significa “lugar de muitas pedras”.

Mais conteúdo sobre:

Polícia FederalPará