PF apreende malas de dinheiro em operação contra jogos de azar, lavagem de dinheiro e evasão de divisas em Sergipe

PF apreende malas de dinheiro em operação contra jogos de azar, lavagem de dinheiro e evasão de divisas em Sergipe

Operação Distração aberta nesta quarta-feira, 3, fez buscas em 12 endereços da capital Aracaju e nos municípios de Itabaiana, São Cristóvão e Lagarto

Redação

03 de março de 2021 | 13h31

Dinheiro apreendido na Operação Distração. Foto: Reprodução/Polícia Federal

A Polícia Federal ainda contabiliza o dinheiro apreendido na manhã desta quarta-feira, 3, durante as buscas na Operação Distração, em Segipe.

Os sacos, caixas e malas foram confiscados na ação aberta para aprofundar uma investigação sobre exploração de jogos de azar, lavagem de dinheiro, evasão de divisas e organização criminosa envolvendo um site de apostas.

A corporação mobilizou equipes para vasculhar 12 endereços na capital Aracaju e nos municípios de Itabaiana, São Cristóvão e Lagarto. Os mandados de busca e apreensão foram expedidos pela 6ª Vara Federal de Itabaiana. O juízo também autorizou o sequestro de bens dos investigados.

Agentes investigam site de apostas. Foto: Reprodução/Polícia Federal

O inquérito foi instaurado em 2019. As transações financeiras do grupo acenderam o alerta da Polícia Federal. Isso porque os valores movimentados pareciam incompatíveis com as rendas declaradas, atividades econômicas e ocupações profissionais dos investigados.

No curso da investigação, que tem apoio da Receita Federal, os agentes identificaram indícios de lavagem de dinheiro.”Por exemplo, fragmentação de depósitos em espécie e pulverização de dinheiro em diversas contas bancárias, com o fim de dissimular a origem e o valor total das transações financeiras”, explica a PF. “Além disso, foram identificadas operações de câmbio não autorizadas, com o fim de promover evasão de divisas, o que atraiu a atribuição da Polícia Federal para atuar no caso.”

Operação mira exploração de jogos de azar, lavagem de dinheiro, evasão de divisas e organização criminosa. Foto: Reprodução/Polícia Federal

Tudo o que sabemos sobre:

Polícia Federal

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.