PF apreende 20 pássaros e duas tartarugas na Operação Horizonte

PF apreende 20 pássaros e duas tartarugas na Operação Horizonte

Investigação mira tráfico de animais silvestres em São Paulo e descobre criadores que sequer tinham autorização do IBAMA

Luiz Vassallo

15 Junho 2018 | 12h30

Foto: PF

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta sexta-feira, 15, a Operação Horizonte para combater tráfico de animais silvestres. Foram cumpridos seis mandados de busca e apreensão, sendo cinco na cidade de São Paulo e um em Presidente Prudente, no interior do Estado. Até o momento, informa a PF, foram apreendidos 20 pássaros, 2 tartarugas e diversas anilhas de identificação.

O inquérito policial teve início em abril de 2017, após a entrega na PF de pássaros Trinca-Ferro e Coleirinha, apreendidos pela Polícia Militar ambiental de São Paulo em um estabelecimento comercial na capital.

Foto: PF

Após a perícia, foi constatado que as aves estavam com anilhas do IBAMA falsificadas ou adulteradas.

As anilhas são expedidas pelo IBAMA e possuem números únicos, para identificação dos animais.

As investigações se direcionaram para identificar os responsáveis e possíveis conexões entre eles.

A PF informou que nesta sexta, 15, foram cumpridos mandados em locais de responsabilidade de criadores amadores suspeitos de comercializar as aves, o que é proibido, e, ainda, de criadores que sequer tinham autorização do IBAMA para essa atividade.

Foto: PF

Os animais foram encaminhados para o Parque Ecológico do Tietê, onde uma perita criminal federal realiza uma análise preliminar dos animais, que permanecerão naquele local e receberão cuidados.

Será verificada a possibilidade de reintrodução na natureza.

Foto: PF

Os investigados responderão, na medida de suas participações, pelos crimes de e manutenção de animais silvestres em cativeiro sem licença ou autorização, da Lei 9.605/98, com penas de detenção de 6 meses e 1 ano e falsificação de selo ou sinal público, previstos no Código Penal, com penas de 2 a 6 anos de reclusão.