PF abre nova fase da Operação Quinta Coluna e mira ‘recrutamento de mulas’ do tráfico de cocaína para a Espanha em voos da FAB

PF abre nova fase da Operação Quinta Coluna e mira ‘recrutamento de mulas’ do tráfico de cocaína para a Espanha em voos da FAB

Segundo a corporação, as medidas 'buscam robustecer' as provas que ligam militar da FAB, que seria responsável pelo recrutamento de 'mulas', com pessoas relacionadas ao tráfico

Redação

25 de março de 2021 | 09h08

Novas buscas na Operação Quinta Coluna. Foto: Polícia Federal

A Polícia Federal cumpre na manhã desta quinta, 25, três mandados de busca e apreensão relacionados à Operação Quinta Coluna, que investiga uma suposta associação criminosa que usou aeronaves da Força Aérea Brasileira para enviar drogas para a Espanha. As apurações miram ainda a lavagem de ativos obtidos em razão dos crimes.

Segundo a corporação, as medidas ‘buscam robustecer’ as provas que ligam militar da FAB, que seria responsável pelo recrutamento de ‘mulas’, com pessoas relacionadas ao tráfico de entorpecentes.

As ordens foram expedidas pela 12ª Vara Federal da Seção Judiciária do Distrito Federal.

Um dos alvos da ação desta quinta seria um civil ligado a um ‘recrutador’ sob suspeita desde a primeira fase da Quinta Coluna. Tal militar é um dos sargentos que foram detidos na ação da FAB, da PF e da Procuradoria de Justiça Militar em Brasília realizada na última quinta – Jorge Luis da Cruz Silva.

Na ocasião, também foram detidos outros dois militares (um tenente-coronel e um sargento) e a esposa de Manoel Silva Rodrigues – sargento que foi preso transportando 39 kg de cocaína em um avião da FAB enquanto acompanhava a comitiva do presidente Jair Bolsonaro para o Japão, em 2019.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.