PF abre inquérito contra atentado à sua sede de Goiânia

PF abre inquérito contra atentado à sua sede de Goiânia

Em nota, corporação atribui ao 'crime organizado' ataque a tiros contra o prédio que abriga a Superintendência Regional de Goiás

Valmar Hupsel Filho, Mateus Coutinho e Fausto Macedo

20 de julho de 2016 | 12h00

GOIANIA/GO NACIONAL 20-07-2016 SEDE PF TIROS Tiros que atingiram PF em Goiânia podem ter saído do Parque Areião Ação aconteceu na noite de terça-feira (19), no Setor Bela Vista FOTO DIOMICIO GOMES/O POPULAR

Marcas de tiro na Polícia Federal em Goiânia. FOTO: DIOMICIO GOMES/O POPULAR

A Polícia Federal abriu inquérito para investigar atentado contra sua sede em Goiânia. O prédio-sede da Superintendência Regional da corporação em Goiás foi alvo de um ataque a tiros. O inquérito, informou a PF, vai ‘apurar as circunstâncias e os responsáveis pelo ato’.

O ataque não deixou feridos.

Em nota, a Direção-Geral da PF repudiou ‘veementemente esse crime que afronta o Estado Democrático de Direito’.

A PF reafirmou ‘seu comprometimento com o combate ao crime organizado’.

Os disparos foram feitos pouco antes da meia noite desta terça para quarta. Vidros da fachada do edifício foram perfurados.

Tudo o que sabemos sobre:

Polícia Federal

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.