PF abre Anteros contra governador do Rio Grande do Norte

PF abre Anteros contra governador do Rio Grande do Norte

Ministro Raul Araújo Filho, da Corte Especial do STJ, determinou que fosse iniciada investigação preliminar para apurar os crimes de organização criminosa e obstrução da Justiça que estariam sendo praticados pelo Governador do Estado com ajuda de servidores estaduais

Julia Affonso, Fabio Fabrini e Fausto Macedo

15 Agosto 2017 | 07h13

Robinson Faria (PSD). Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

A Polícia Federal deflagrou nesta terça-feira, 15, a Operação Anteros para apurar crimes de organização criminosa e obstrução da justiça pelo chefe do poder executivo no Estado do Rio Grande do Norte. O atual governador do Estado é Robinson Faria (PSD).

Janot pede inquérito contra governador do RN

OUÇA: + “Tinha jantar todo dia em casa com políticos, empresários, presidente, tudo”, diz Tici

Agentes fazem busca na casa do governador, no Palácio do Governo do RN e na Assembleia Legislativa.

Em nota, a PF informou que cerca de 70 policiais dão cumprimento a 11 medidas judiciais, sendo 2 de prisão e 9 de busca e apreensão. Todos os mandados foram expedidos pelo Superior Tribunal de Justiça – STJ.

OUTRAS DO BLOG: Joesley escondeu crimes em delação, diz procurador

Fachin autoriza conserto de smartphone e de Ipad dos aliados de Cunha

O Ministro Raul Araújo Filho, da Corte Especial do STJ, determinou que fosse iniciada investigação preliminar para apurar os crimes de organização criminosa e obstrução da Justiça que estariam sendo praticados pelo Governador do Estado com ajuda de servidores estaduais.

As manobras ilegais tinham por objetivo encobrir que fossem investigados atos do executivo estadual relativos ao desvio de recursos públicos por meio da inclusão de “funcionários fantasmas”, na folha de pagamento da Assembleia Legislativa do Estado do Rio Grande do Norte entre os anos de 2006 até os dias atuais.

COM A PALAVRA, O GOVERNADOR ROBINSON

Em nota, o advogado criminalista José Luís Oliveira Lima, defensor do governador do Rio Grande do Norte, negou enfaticamente envolvimento de Robinson Faria em ‘qualquer irregularidade’.
“O governador Robinson Faria nega veementemente a prática de qualquer irregularidade durante seu mandato de deputado estadual, encerrado em 2010 e reforça que sempre esteve à disposição para prestar qualquer esclarecimento.”
“Apesar de não concordar com a diligência realizada nesta data, tem profundo respeito pela Justiça e confia no rápido restabelecimento da verdade.”
“Até o momento a defesa não teve acesso aos autos.”
José Luis Oliveira Lima, advogado