‘Pesquisa que inclui meu nome, no fundo, perde tempo’, diz Moro sobre eleições

‘Pesquisa que inclui meu nome, no fundo, perde tempo’, diz Moro sobre eleições

Juiz da Lava Jato descarta, novamente, que tenha pretensões políticas

Luiz Vassallo, Julia Affonso e Fausto Macedo

02 de outubro de 2017 | 17h14

Juiz Sérgio Moro. FOTO: FELIPE RAU/ESTADÃO

O juiz Sérgio Moro descartou, novamente, nesta segunda-feira, 2, que tenha alguma pretensão política. Ele afastou taxativamente a possibilidade de abandonar a toga para disputar a Presidência ou qualquer outro cargo eletivo em 2018.

“Eu já fiz afirmações categóricas sobre isso”, rechaçou o juiz da Operação Lava Jato. “Não existe nenhuma expectativa. Acho que pesquisa que inclui meu nome, no fundo perde tempo.”

Em São Paulo, durante almoço no hotel Fasano, Moro foi condecorado pela universidade americana Notre Dame com a mesma láurea já concedida à madre Teresa de Calcutá e a outros notáveis.

OUTRAS DO BLOG: Juiz da Lava Jato manda hospital entregar registro de visitas a Glaucos

Presidência pagou R$ 190 mil de aluguel do apartamento atribuído a Lula

Aécio vai ao Supremo e questiona decisão que o afastou

Raquel pede ao Supremo para ouvir Temer sobre MP dos Portos

Após a solenidade, o juiz falou sobre a pesquisa DataFolha que o aponta como nome importante na disputa à Presidência no próximo ano – Moro empata com o ex-presidente Lula nas preferência do eleitorado.

“Não vai acontecer”, disse Moro. “É simples assim. Não tem nenhuma expectativa de que isso aconteça. No momento eu tenho uma carreira profissional na magistratura. E pretendo persistir nessa carreira.”

Tendências: