Para Janot, Sérgio Cabral é ‘líder de organização criminosa’

Para Janot, Sérgio Cabral é ‘líder de organização criminosa’

Procurador-geral da República se manifesta ao Supremo pela manutenção da prisão preventiva de braço direito do ex-governador, que também está preso, e diz que 'quadrilha dilapidava erário'

Julia Affonso e Luiz Vassallo

07 Julho 2017 | 19h44

Sérgio Cabral. Foto: Carlos Magno/Imprensa RJ

O procurador-geral da República Rodrigo Janot disse que o ex-governador Sérgio Cabral (PMDB) é ‘líder de organização criminosa’. Em manifestação ao Supremo Tribunal Federal em que defende a manutenção da prisão preventiva do ex-assessor do peemedebista, Luiz Carlos Bezerra, o procurador sustenta que ‘a quadrilha estava dedicada a dilapidar sistematicamente o erário público sem nenhum escrúpulo’.

Cabral foi preso em novembro de 2016 na Operação Calicute, desdobramento da Lava Jato no Rio. Bezerra e outros integrantes da equipe de confiança do ex-governador também foram presos por ordem do juiz federal Marcelo Bretas, da 7.ª Vara Federal do Rio.

Por meio de pedido de habeas corpus, a defesa de Bezerra pede a revogação da prisão preventiva. A Procuradoria sustenta que o ex-assessor fazia parte do núcleo financeiro da organização.

Mais conteúdo sobre:

operação Lava Jato