Para a História, Dilma no banco dos réus do Senado

Para a História, Dilma no banco dos réus do Senado

Chegou o dia, a presidente afastada começa a enfrentar seu maior desafio; acompanhe ao vivo

Redação

25 Agosto 2016 | 09h00

Foto: Dida Sampaio/Estadão

Foto: Dida Sampaio/Estadão

O Senado abre nesta quinta-feira, 25, às 9h, o julgamento de Dilma Rousseff, acusada de crime de responsabilidade por pedaladas fiscais.

A previsão é que o veredicto seja conhecido no dia 31. Oitenta e um senadores vão decidir a sorte da petista, eleita em 2010 e reeleita em 2014.

Dilma vai ao Senado. Ela vai se defender no julgamento histórico conduzido pelo ministro Ricardo Lewandowski, presidente do Supremo Tribunal Federal.

Os senadores atuarão como juízes e, ao final, decidirão se ela cometeu ou não crime de responsabilidade pela edição de decretos de crédito suplementar sem autorização do Congresso e por atrasos de repasses do Plano Safra ao Banco do Brasil.

Mais conteúdo sobre:

ImpeachmentDilma Rousseff