Pandemia faz Enccla virtual para definir estratégias contra a corrupção e lavagem de dinheiro em 2021

Pandemia faz Enccla virtual para definir estratégias contra a corrupção e lavagem de dinheiro em 2021

Estratégia Nacional de Combate à Corrupção e à Lavagem de Dinheiro, fórum que reúne 70 instituições dos três poderes, promove seu encontro anual desde Brasília, em sessões on-line a partir desta terça-feira, 1, até sexta, 4, para estabelecer novos rumos no cerco a organizações criminosas

Redação

30 de novembro de 2020 | 09h41

A plenária anual da Estratégia Nacional de Combate à Corrupção e à Lavagem de Dinheiro (Enccla 2021) está marcada para os dias 1 a 4 de dezembro. Este ano, em razão da pandemia de covid-19, as reuniões serão virtuais nas redes sociais do Ministério da Justiça e Segurança Pública. O evento vai definir as ações de combate à corrupção e à lavagem de dinheiro a serem trabalhadas em 2021. O balanço das medidas adotadas ao longo do ano também será apresentado.

A escolha das metas é feita em três etapas: recebimento das propostas, escolha das mais relevantes e discussão das selecionadas. Para cada ação definida, é criado um grupo de trabalho, que discute e desenvolve medidas de concretização de políticas públicas como resultado.

Encerramento do Enccla 2020. Foto: Divulgação

Criada em 2003, a Enccla é formada por mais de 70 instituições dos Poderes Executivo, Legislativo e Judiciário das esferas federal, estadual e municipal, bem como do Ministério Público de diferentes esferas, e constitui hoje a principal rede de articulação institucional brasileira para a formulação, discussão e concretização de políticas públicas e soluções de enfrentamento à corrupção e à lavagem de dinheiro.

Entre as linhas de atuação da Estratégia Nacional estão: produção e divulgação de conhecimento; capacitação de agentes públicos; elaboração de sistemas e compartilhamento de dados; estruturação de órgãos e elaboração de propostas de atos normativos.

Cabe à Secretaria Nacional de Justiça do Ministério da Justiça, por intermédio do Departamento de Recuperação de Ativos e Cooperação Jurídica Internacional (DRCI), exercer as atribuições de Secretaria-Executiva da Enccla.

Desde sua criação, a Enccla já desenvolveu 300 ações, incluindo o Programa Nacional de Capacitação e Treinamento para o Combate à Corrupção e à Lavagem de dinheiro (PNLD), o Programa Nacional de Difusão da Cooperação Jurídica Internacional (GROTIUS) e a Rede Nacional de Laboratórios de Tecnologia contra a Lavagem de Dinheiro (Rede-Lab).

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.