Ouça e leia Marcelo Odebrecht na Lava Jato 64

Ouça e leia Marcelo Odebrecht na Lava Jato 64

E-mails e depoimento gravado em áudio do ex-presidente da empreiteira apontam que Graça Foster, ex-mandatária da Petrobrás, tinha conhecimento da corrupção na estatal, mas não ‘adotou medidas efetivas’ para cessar a prática criminosa

Pedro Prata, Ricardo Brandt, Pepita Ortega e Fausto Macedo

23 de agosto de 2019 | 17h14

Marcelo Odebrecht. Foto: REUTERS/Rodolfo Burher

Nos autos da Operação ‘Pentite’, fase 64 da Lava Jato, deflagrada nesta sexta, 23, destacam-se e-mails e depoimentos gravados em áudio do empresário Marcelo Odebrecht, delator.

Ex-ministro Antonio Palocci em setembro de 2016, quando foi preso na Lava Jato. Foto: Rodolfo Buhrer/Reuters

Seus relatos, junto com os de outros delatores da Lava Jato – Antônio Palocci, ex-ministro dos Governos Lula e Dilma, e João Carlos de Medeiros Ferraz, ex-presidente da Sete Brasil – embasaram a nova jornada da Polícia Federal, que mira negócios da Petrobrás no âmbito do pré-sal, sua ex-presidente Graça Foster, e o banqueiro André Esteves, do BTG Pactual.

Ao autorizar buscas nos endereços de Graça, Esteves e de outros dez alvos da fase 64 da Lava Jato, a juíza Gabriela Hardt, da 13.ª Vara Criminal Federal de Curitiba, amparou-se em extenso relatório da Polícia Federal – documento ao qual estão anexados áudios e e-mails de Odebrecht.

Tudo o que sabemos sobre:

operação Lava JatoPetrobrás

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: