‘Os tempos do Brasil sem lei e sem justiça chegaram ao final’, avisa Moro

‘Os tempos do Brasil sem lei e sem justiça chegaram ao final’, avisa Moro

Ministro da Justiça e Segurança Pública divulga em sua página no Twitter link do pacote anticrime, sua grande aposta, e da campanha publicitária que 'foca nas pessoas, nos dramas sofridos pelas vítimas de cada crime e da falta de resposta da lei'

Pepita Ortega e Fausto Macedo

04 de outubro de 2019 | 12h13

Ministro da Justiça, Sérgio Moro. FOTO: DIDA SAMPAIO/ESTADÃO

O ministro Sérgio Moro (Justiça e Segurança Pública) disse que ‘os tempos do Brasil sem lei e sem Justiça chegaram ao final’.

“A lei tem que estar acima da impunidade, tem que proteger as pessoas.”

Em sua página no Twitter, Moro escreveu. “Precisamos mandar uma mensagem clara à sociedade. O crime não compensa e não seremos mais um paraíso para a prática de crimes ou para criminoso.”

Moro divulgou o link da campanha publicitária do pacote anticrime, sua grande aposta no enfrentamento à corrupção, ao crime organizado e à violência.

Segundo ele, ‘a campanha foca nas pessoas, nos dramas sofridos pelas vítimas de cada crime e da falta de resposta da lei’.

Moro postou. “Um sonho em construção. Não pode ser feito pelo Governo sozinho.”

O ministro destacou que com o slogan ‘Pacote Anticrime. A lei tem que estar acima da impunidade’, as peças poderão ser vistas em rádio, TV, internet e cinema.

Em outro post, o ministro anotou que até julho o País registrou 7109 assassinatos a menos em comparação ao mesmo período do ano passado, ou uma queda de 22%. “Crimes caem em todo o país. Precisam cair mais.”

Segundo Moro, no projeto de lei anticrime, foi ampliado o rol de condenados sujeitos à extração do perfil genético, ‘o que vai facilitar a solução das investigações de crimes’.

Tudo o que sabemos sobre:

Sérgio Moro

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: