Os novos profissionais de tecnologia: o movimento de carreiras rumo às áreas digitais

Os novos profissionais de tecnologia: o movimento de carreiras rumo às áreas digitais

Maria do Socorro de Farias Nunes*

07 de novembro de 2021 | 07h00

Maria do Socorro de Farias Nunes. FOTO: ARQUIVO PESSOAL

Um setor da economia, que viu a demanda por profissionais qualificados crescer consideravelmente e seguiu contratando apesar e por conta da pandemia, foi a área de tecnologia, ficando na contramão de tantas demissões em outros setores da economia nacional.

Um estudo feito pela Revelo, empresa de tecnologia para a área de recursos humanos, revelou que as oportunidades no setor de tecnologia, tiveram um crescimento de 25% em relação a 2020. Além disso, o setor registrou um aumento de 20% a 30% nas médias salariais das profissões com maior demanda. Especialistas acreditam que, em virtude da aceleração da transformação digital provocada pela pandemia da Covid-19, as carreiras digitais ainda devem se manter em destaque nos próximos anos.

De olho nas mudanças do mercado, empresas de tecnologia tem buscado por profissionais com experiências em outros ramos de atividade, ainda que não o digital. A iniciativa tem dado bons frutos, e alguns profissionais têm se destacado no mercado de TI, assumindo o papel de Product Owner, aka PO. O PO nada mais é que o responsável por impulsionar a visão e a estratégia do produto digital, propiciando feedback constante e ajuda ao time no que tange ao engajamento e à concordância do produto em relação à visão estratégica para ele elaborada.

Para que o processo de transição do profissional para a área digital se torne realidade, é preciso garantir que o contratado irá se encaixar tanto junto a equipe de tecnologia, como também junto aos clientes atendidos. Para tanto, os profissionais contratados devem passar por um programa de educação voltado para o “novo”, realizando uma imersão nos temas que são de vital importância para o desenvolvimento do produto digital.

Profissionais especialistas nas áreas de Marketing, Farmacêutica, Mercado Financeiro, Agronegócios e Seguros são os mais procurados. As pessoas precisam estar dispostas a transformar sua carreira profissional, migrando para uma jornada de transformação digital.

A chegada de profissionais de outros setores acrescenta uma expertise valiosa, além de atender as necessidades específicas de algumas empresas. E a única certeza é resultado certo: existe muito espaço na indústria para iniciantes, e vagas estão sempre sendo abertas. O mercado vem se transformando muito rápido e se reinventar já faz parte da rotina dos profissionais bem-informados.

Ter um profissional experiente, que conhece as necessidades de um mercado específico, direciona os trabalhos, traz insights positivos, que acabam economizando horas e horas de hipóteses não relacionadas às melhores práticas na formatação de um produto ou serviço.

*Maria do Socorro de Farias Nunes, Head of Operations da AP Interactive

Tudo o que sabemos sobre:

Artigo

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.