Os carregadores de celular e os pen drives que complicam Dirceu, Argôlo e Argello

Os carregadores de celular e os pen drives que complicam Dirceu, Argôlo e Argello

Equipamentos foram encontrados nos cubículos ocupados pelo ex-ministro da Casa Civil, pelo ex-deputado e pelo ex-senador, todos alvos da Lava Jato

Julia Affonso, Ricardo Brandt e Mateus Coutinho

17 Agosto 2016 | 04h20

IMG-20160816-WA0004_resized

Relatório da Divisão de Segurança e Disciplina do Complexo Médico Penal de PInhais, na região metropolitana de Curitiba – base da Lava Jato – revela que na varredura realizada nas celas ocupadas pelo ex-ministro José Dirceu (Casa Civil), pelo ex-deputado Luiz Argôlo (ex-SD/BA) e pelo ex-senador Gim Argello (PTB/DF) foram encontrados ao todo quatro pen drives, um carregador de celular Sansung, um carregador 12 v com porta usb, um carregador de som portátil, um cabo usb Apple e uma mini bolsa de nylon preta.

IMG-20160816-WA0003

Como nenhum acusados da Lava Jato assumiu a propriedade dos equipamentos, o Conselho Disciplinar do presídio da Lava Jato aplicou a eles 20 dias de gancho – nesse período não poderão receber visitas, exceto de seus advogados.

IMG-20160816-WA0005_resizedIMG-20160816-WA0006_resized

Mais conteúdo sobre:

operação Lava Jato