Operação Tiradentes da PF aponta desvios de R$ 5 mi em Conselho de Odontologia no Rio

Operação Tiradentes da PF aponta desvios de R$ 5 mi em Conselho de Odontologia no Rio

Sessenta policiais federais cumprem 5 mandados de prisão temporária e 15 mandados de busca e apreensão nos município do Rio de Janeiro, Niterói e São Gonçalo no Estado do Rio de Janeiro; Manaus/AM; Campo Grande/MS, Araguaína/TO, São Paulo capital e em Brasília no Distrito Federal

Julia Affonso e Fausto Macedo

14 de junho de 2016 | 09h00

Foto: Jose Lucena/Futura Press

Foto: Jose Lucena/Futura Press

A Polícia Federal, em ação conjunta com o MPF e o Tribunal de Contas da União, deflagrou nesta terça-feira, 14, a Operação Tiradentes contra um grupo que teria desviado recursos do Conselho Federal de Odontologia, entidade autárquica federal.

Sessenta policiais federais cumprem 5 mandados de prisão temporária e 15 mandados de busca e apreensão nos município do Rio de Janeiro, Niterói e São Gonçalo no Estado do Rio de Janeiro; Manaus/AM; Campo Grande/MS, Araguaína/TO, São Paulo capital e em Brasília no Distrito Federal. Os mandados foram expedidos pela 3º Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro.

São investigados os crimes de peculato, estelionato qualificado, associação criminosa e lavagem de dinheiro.

“A Polícia Federal identificou fortes indícios no sentido de que conselheiros e funcionários desviavam recursos públicos do Conselho Federal de Odontologia. As fraudes consistiam no ressarcimento de despesas inexistentes, no pagamento indevido de diárias e na contratação irregular de serviços. O valor total das despesas e contratações pode ultrapassar R$ 30 milhões e a PF suspeita que os desvios podem ultrapassar R$ 5 milhões”, afirma a Federal em nota.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: