Operação Selfie Proibida mira eleitor que se filmou em cabine de votação

Operação Selfie Proibida mira eleitor que se filmou em cabine de votação

PF cumpriu nesta sexta-feira, 26, no Acre um mandado de busca e apreensão

Julia Affonso

26 de outubro de 2018 | 11h38

Foto: Reprodução/Sindicato dos Delegados da Polícia Federal

A Polícia Federal cumpriu nesta sexta-feira, 26, um mandado de busca e apreensão na Operação Selfie Proibida. O alvo é um eleitor que se filmou dentro da cabine de votação, no momento em que escolhia seus candidatos no primeiro turno das eleições, dia 7, e postou a filmagem em uma rede social.

O mandado foi expedido pela Justiça Eleitoral do Acre. A PF investiga crime de violação do sigilo do voto.

A Polícia Federal e a Justiça Eleitoral orientam que os eleitores não utilizem o aparelho celular na cabine da votação, pois é conduta proibida e configura crime previsto no artigo 312 do Código Eleitoral.

Tudo o que sabemos sobre:

eleições 2018Polícia Federal

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.