Operação contra assaltantes de bancos termina com três presos e um morto em Santa Catarina

Operação contra assaltantes de bancos termina com três presos e um morto em Santa Catarina

Também foram apreendidos fuzis, munições, dinheiro e explosivos durante o cumprimento de quatro mandados de prisão em ação da Polícia Rodoviária Federal (PRF), Polícia Militar, Polícia Civil e o Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público

Luiz Vassallo

15 de março de 2020 | 12h33

Foto: PRF

Um homem foi morto e três foram presos durante uma operação policial no Vale do Itajaí (SC) contra uma quadrilha especializada em assaltos a bancos e ônibus em Santa Catarina e no Paraná. Também foram apreendidos fuzis, munições, dinheiro e explosivos. A ação, contou com uma cooperação entre a Polícia Rodoviária Federal (PRF), Polícia Militar, Polícia Civil e o Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público.

Os agentes cumpriram quatro mandados de prisão nas cidades de Blumenau, Indaial e Gaspar. Segundo a Polícia Federal Rodoviária, o ‘armamento estava em uma casa no bairro Testo Salto em Blumenau’. “Ali, foram apreendidos seis (06) fuzis, diversas munições de “grosso calibre”, inclusive de calibre .50, coletes balísticos, explosivos (dinamite), uma pistola, revólver e grande quantidade em dinheiro”.

Imagem mostra homem que morreu em troca de tiros com policiais

“Durante a ação, três homens foram presos e um morreu em confronto. A quadrilha é responsável por diversos assaltos a banco em Santa Catarina e Paraná e também por assaltos a excursões de comerciantes que viajavam a São Paulo para aquisição de mercadorias e revenda”, diz a PRF.

De acordo com a PRFR, ‘acredita-se que outro grande roubo foi evitado, uma vez que os criminosos estavam se articulando nos últimos dias e o grande arsenal foi encontrado em prontas condições de uso, com carregadores municiados e armas já carregadas’. “No momento, o local foi isolado para retirada dos explosivos e posteriormente realização de perícia”.

A PRF ainda afirma que a ‘ação é resultado de uma grande investigação de inteligência conjunta centralizada pelo GAECO e que envolveu esforços de todas forças de segurança envolvidas nas apurações realizadas em Santa Catarina e no Paraná’.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.