Operação Checkout

Operação Checkout

Leia a decisão da juíza Michele Mickelberg, da 2ª Vara Criminal Federal de São Paulo, que colocou Polícia Federal no encalço de grupo ligado a turismo supostamente envolvido em propina de R$ 39 milhões para cancelar autuação de R$ 161 milhões do Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf)

Julia Affonso e Paulo Roberto Netto

12 de março de 2019 | 09h38

Foto: PF

A Polícia Federal deflagrou nesta terça-feira, 12, a Operação Checkout, em ação com a Receita e o Ministério Público Federal. A investigação mira um esquema que realizava cancelamentos indevidos de autuações de tributos federais, lavagem de dinheiro e evasão de divisas.

O inquérito policial aponta repasse de mais de R$ 39 milhões de uma empresa do ramo de turismo ao Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf) para viabilizar o cancelamento de uma autuação da Receita Federal no valor de R$ 161 milhões. Há indícios de que uma parte do valor pago teria sido remetida para o exterior de forma fraudulenta e outra parte teria sido dividida entre integrantes do grupo investigado.

Leia o documento abaixo: