Operação Apate combate fraudes de R$ 4 milhões na Previdência Social

Operação Apate combate fraudes de R$ 4 milhões na Previdência Social

Polícia Federal cumpre, nas cidades de Araraquara e São Carlos, em São Paulo, quatro mandados de prisão preventiva e seis mandados de busca e apreensão

Redação

31 Julho 2018 | 10h58

Foto: PF

A Polícia Federal, com o apoio do INSS, deflagrou nesta terça-feira, 31, a Operação Apate para combater fraudes de mais de R$ 4 milhões na Previdência Social. Os investigadores miram desarticular um esquema especializado em desvios na Previdência em São Paulo.

Em nota, a Federal informou que são cumpridos, nas cidades de Araraquara e São Carlos, em São Paulo, a quatro mandados de prisão preventiva e a seis mandados de busca e apreensão, expedidos pela Justiça Federal de São Carlos.

De acordo com o que foi apurado, para fins de obtenção de benefícios previdenciários, eram inseridos dados fraudulentos em sistemas da Previdência. Essas fraudes consistiam na criação de vínculos empregatícios fictícios e extemporâneos, com transmissão de dados pelo sistema “SEFIP/Conectividade Social” – Guia de Recolhimento do FGTS e Informações para a Previdência Social (GFIP).

Os investigados responderão pelos crimes tipificados nos artigos 171, § 3o, do Código Penal, e 2º, caput, da Lei 12850/13.

Foto: PF

Foto: PF

Foto: PF

Foto: PF

Foto: PF

Foto: PF

Foto: PF

Mais conteúdo sobre:

Polícia FederalPrevidência Social