‘Olho na escola’

‘Olho na escola’

Tribunal de Contas do Estado de São Paulo cria aplicativo para incentivar controle social e buscar soluções para mais de 12,7 mil unidades de ensino estaduais e municipais

Redação

10 de outubro de 2019 | 12h29

O Tribunal de Contas do Estado de São Paulo criou o aplicativo ‘Olho na Escola’, ferramenta que será um canal destinado à melhoria da qualidade da Educação nas mais de 12 mil escolas da rede pública. Segundo o TCE, o objetivo é ‘incentivar o controle social’ e buscar soluções para escolas estaduais e municipais – exceto as de responsabilidade da capital.

A apresentação do aplicativo será feita pelo presidente do TCE, Antonio Roque Citadini, no Auditório Nobre ‘Professor José Luiz de Anhaia Mello’, na Capital, nesta sexta, 11, às 11hs.

O TCE disponibilizou um site onde estão todas as informações e orientações sobre as funcionalidades do ‘Olho na Escola’.

Funcionalidades

A Coordenadoria de Comunicação Social do Tribunal de Contas do Estado informou que o aplicativo ‘Olho na Escola’ dará oportunidade a todos – pais, alunos, professores, diretores e funcionários de escolas, e também à população, para que enviem sugestões, elogios e reclamações sobre unidades escolares.

Do total de 12.771 escolas, 9.822 fazem parte da rede estadual e outras 2.949 da rede municipal – exceto as da rede da cidade de São Paulo.

Além de desenvolver a ferramenta, os auditores do Tribunal também vão acompanhará todos os casos.

Os conselheiros, relatores dos processos de contas das Prefeituras e da Secretaria Estadual da Educação, receberão relatórios que poderão servir de subsídio para o julgamento anual. O aplicativo, desenvolvido pelo Departamento de Tecnologia da Informação (DTI), não gerou custos para o órgão.

Segundo Citadini, a criação da ferramenta tem o objetivo central de contribuir com a melhoria constante na qualidade da Educação.

“Essa é uma das medidas que o Tribunal tem implantado para efeito da chamada ‘fiscalização social’, promovendo a participação do cidadão nos atos da administração. É um aplicativo para fortalecer a cidadania e incentivar o exercício do controle social”, ressaltou o presidente da Corte de Contas.

As mensagens de elogios, sugestões ou reclamações – que também poderão conter vídeos e fotos – serão visualizadas pelo gestor responsável da escola e o interessado poderá acompanhar o seu andamento, desde a ciência do diretor da escola até a solução.

Recebida a mensagem, o sistema dará encaminhamento e obterá ciência do diretor da escola, que se manifestará registrando as ações necessárias para finalizar o assunto.

Caso não seja respondida em um prazo de 15 dias, o aplicativo repetirá a notificação, desta vez para a ciência e manifestação do diretor Regional de Ensino ou secretário municipal. Ao final de todo o processo, o usuário terá a opção de avaliar o atendimento.

A plataforma é compatível com tablets e smartphones – tanto para o sistema operacional Android quanto IOS – e será disponibilizado para download nas lojas digitais de aplicativos Google PlayStore e AppStore.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: