OAB critica Meirelles e diz que ‘aumento de tributos é mais do mesmo’

OAB critica Meirelles e diz que ‘aumento de tributos é mais do mesmo’

Presidente do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil vê 'com preocupação' declaração do novo ministro da Fazenda sobre criação de imposto; 'No Brasil, imposto nunca foi temporário'

Julia Affonso e Fausto Macedo

13 de maio de 2016 | 19h44

Henrique Meirelles, ministro da Fazenda. Foto: Wilton Junior/Estadão

Henrique Meirelles, ministro da Fazenda. Foto: Wilton Junior/Estadão

A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) criticou nesta sexta-feira, 13, o novo ministro da Fazenda Henrique Meirelles. “Aumento de tributos é mais do mesmo”, afirmou Claudio Lamachia, presidente do Conselho Federal da mais influente entidade da advocacia.

Lamachia disse que a OAB ‘vê com preocupação e desapontamento a afirmação do novo ministro da Fazenda favorável ao aumento da carga tributária e criação de imposto, mesmo que de forma temporária’.

“Imposto no Brasil nunca foi temporário e a sociedade brasileira não pode novamente pagar a conta dos desgovernos”, disse o presidente da Ordem.

“Esse tipo de política é mais do mesmo e não atende às necessidades de mudança para o Brasil sair da crise. A sociedade não suporta mais a absurda carga de impostos. O novo governo deve usar da gestão eficiente, com as fontes de arrecadação e os impostos já existentes”, afirmou o presidente nacional da entidade.

Lamachia enfatizou. “Um país que tem mais de 100 mil cargos em comissão não pode pensar em penalizar a sociedade com aumento da carga tributária sem antes cortar gastos desnecessários.”

Mais conteúdo sobre:

Henrique MeirellesImpostoOAB