OAB cria comissão de juristas evangélicos e cristãos

OAB cria comissão de juristas evangélicos e cristãos

Portaria foi assinada nesta terça-feira, 30, Dia Nacional do Evangélico, pelo presidente da Ordem, Felipe Santa Cruz

Rayssa Motta e Fausto Macedo

30 de novembro de 2021 | 21h43

Presidente da OAB criou comissão especial de juristas evangélicos e cristãos. Foto: Divulgação / OAB

A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) formalizou nesta terça-feira, 30, Dia Nacional do Evangélico, a criação da comissão especial de juristas evangélicos e cristãos. Ao todo, a entidade mantém ativas outras 158 comissões e subcomissões, incluindo uma estrutura dedicada a casos de violação da liberdade religiosa.

O presidente da OAB, Felipe Santa Cruz, é quem assina a portaria para instituir a comissão. Ele diz que a iniciativa reflete o ‘espírito inclusivo’ da entidade. “Constrói pontes para discutir pautas importantes para a sociedade, caras a advocacia e previstas na Constituição, como a inviolabilidade à liberdade de consciência e de crença e o livre exercício dos cultos, com total proteção do Estado”, afirma.

Abner de Cássio Ferreira, Felipe Santa Cruz e Sóstenes Carneiro Marchezine. Fotos: Divulgação e Wilson Júnior/Estadão

Santa Cruz nomeou o advogado Abner de Cássio Ferreira para dirigir a nova comissão. Além de carreira na advocacia, Ferreira é bispo evangélico e presidente nacional das Assembleias de Deus – Ministério Madureira. Em setembro, ele subscreveu um manifesto lançado em conjunto com outras lideranças católicas e evangélicas do Rio de Janeiro em defesa da liberdade religiosa.

“O ato de hoje é inédito no âmbito do Sistema OAB e muito representativo, sobretudo para os evangélicos e cristãos, maioria da sociedade brasileira”, afirma.

O advogado Sóstenes Carneiro Marchezine foi escolhido como secretário-geral da comissão. Ele adianta que o colegiado será composto por representantes das seccionais da OAB nos Estados. “A comissão exercerá papel fundamental de diálogo com todas as instituições e Poderes da República, nas instâncias federal, estadual e municipal”, garante.

Tudo o que sabemos sobre:

OAB [Ordem dos Advogados do Brasil]

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.