OAB cobra do Senado resposta para acusações a Aécio

OAB cobra do Senado resposta para acusações a Aécio

Em nota pública, principal entidade da Advocacia diz que decisão da Casa sobre a validade das restrições impostas pelo Supremo não impede 'outra discussão sobre o caso, os fatos em que o senador se envolveu'

Julia Affonso e Luiz Vassallo

18 de outubro de 2017 | 17h00

Aecio Neves. Foto: REUTERS/Ueslei Marcelino

A Ordem dos Advogados do Brasil cobrou do Senado uma resposta para as acusações que pesam contra Aécio Neves (PSDB/MG). Em nota pública, subscrita pelo presidente do Conselho Federal, Claudio Lamachia, a entidade máxima da Advocacia afirma que ‘o fato de o Senado ter debatido e decidido sobre a validade das restrições que o Supremo Tribunal Federal impôs a Aécio Neves não impede a realização da outra discussão importantíssima sobre o caso, que é aquela sobre os fatos em que o senador se envolveu’.

Veja quem devolveu o mandato a Aécio

“A sociedade espera uma resposta do Senado a respeito das acusações imputadas ao senador Aécio.”

Nesta terça-feira, 17, por 44 votos a 26, o Senado livrou Aécio de medidas cautelares impostas pelo Supremo – os ministros da Corte máxima haviam decretado o afastamento do tucano de suas funções parlamentares e o proibiram de sair de casa à noite por suspeita do recebimento de propina de R$ 2 milhões da JBS.

“Neste momento de crise, a classe política precisa agir com transparência e abrir mão do corporativismo”, sugere a OAB. “Do contrário, a superação deste momento difícil fica ainda mais distante e o abismo entre o povo e seus representantes só aumenta.”

Tudo o que sabemos sobre:

Aécio NevesOABSenado

Tendências: