O pedido de Janot para por Temer, Padilha e Moreira Franco no inquérito do ‘quadrilhão do PMDB’

O pedido de Janot para por Temer, Padilha e Moreira Franco no inquérito do ‘quadrilhão do PMDB’

O procurador-geral da República acolheu recomendação da Polícia Federal e afirmou que a organização criminosa investigada a partir da delação da JBS é apenas um “desdobramento” da que já tinha como alvo políticos do PMDB envolvidos na Lava Jato

Breno Pires e Rafael Moraes Moura

03 Agosto 2017 | 16h59

Eliseu Padilha, Michel Temer e Moreira Franco. Fotos: Dida Sampaio, Ed Ferreira e Sérgio Castro / Estadão

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pediu ao Supremo Tribunal Federal (STF) que o presidente Michel Temer e os ministros Eliseu Padilha, da Casa Civil, e Moreira Franco, da Secretaria-Geral da Presidência, sejam incluídos no rol de investigados de um inquérito já instaurado contra membros do PMDB na Câmara dos Deputados no âmbito da Operação Lava Jato.

Janot, que acolheu a recomendação da Polícia Federal, afirma que a organização criminosa investigada a partir da delação da JBS é apenas um “desdobramento” da que já era investigada no inquérito 4.327, que engloba 15 parlamentares, ex-parlamentares e assessores do PMDB.

Documento