O parecer que leva a cassação de Cunha ao plenário da Câmara

Documento foi lido nesta segunda-feira e, com isso, processo que pode levar ao afastamento definitivo do peemedebista deverá ser incluído como prioridade na pauta

Redação

08 de agosto de 2016 | 15h48

Eduardo Cunha. Foto: André Dusek/Estadão

Eduardo Cunha. Foto: André Dusek/Estadão

O deputado federal Hildo Rocha (PMDB-MA) leu, no início da sessão plenária desta segunda-feira, 8, as decisões do Conselho de Ética e da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara relacionadas ao processo de cassação do ex-presidente da Casa e deputado afastado, Eduardo Cunha (PMDB-RJ).



Com a leitura, o pedido de cassação de Cunha aprovado pelo Conselho de Ética deverá ser incluído como prioridade na pauta do plenário em até duas sessões, após ser publicado no Diário Oficial da Casa. A prioridade, porém, não obriga que o pedido seja julgado. Caberá ao presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), marcar a data da votação.

Tudo o que sabemos sobre:

Eduardo Cunha

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.