Os pedidos da Procuradoria Eleitoral para investigar Garotinho por suspeita de propina

Os pedidos da Procuradoria Eleitoral para investigar Garotinho por suspeita de propina

Procurador Regional Eleitoral do Rio, Sidney Pessoa Madruga solicitou providências da Polícia Federal e dos promotores eleitorais de Campos dos Goytacazes, além de ter informado o presidente do TRE-RJ sobre denúncia de juiz eleitoral

Redação

21 de novembro de 2016 | 12h22

pregarotinho1

A Polícia Federal vai apurar a denúncia de que o ex-governador Anthony Garotinho e seu filho Wladimir Matheus ofereceram propinas de R$ 1,5 milhão e R$ 5 milhões para influenciar decisões do juiz eleitoral Glaucenir Silva de Oliveira, da 100ª Zona Eleitoral de Campos dos Goytacazes, que decretou a prisão preventiva do ex-governador na Operação Chequinho. O pedido de instauração de inquérito partiu da Procuradoria Regional Eleitoral. Ele pede a investigação da denúncia de que pai e filho teriam oferecido, “por intermédio de terceiros, ‘quantias milionárias’ a pessoas conhecidas pelo juiz” a fim de obter decisões favoráveis e evitar a prisão de ambos.

Documento

Documento

Tudo o que sabemos sobre:

Anthony GarotinhoTRE-RJ

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.