O interrogatório de Marcos Valério na Lava Jato

O interrogatório de Marcos Valério na Lava Jato

Marcos Valério foi ouvido pelo juiz Moro como réu em ação penal

Ricardo Brandt, enviado especial a Curitiba

12 de setembro de 2016 | 19h15

Marcos Valério. Foto: Reprodução

Marcos Valério. Foto: Reprodução

O publicitário Marcos Valério prestou depoimento nesta segunda-feira, 12, ao juiz federal Sérgio Moro, na Operação Lava Jato. Marcos Valério foi ouvido pelo juiz Moro como réu em ação penal da Lava Jato. Ele confirmou ter declarado à Procuradoria-Geral da República em setembro de 2012 que foi procurado para fazer ‘uma movimentação do dinheiro’ supostamente destinado a Ronan – também alvo da Lava Jato.

VEJA A ÍNTEGRA DO DEPOIMENTO DE MARCOS VALÉRIO

COM A PALAVRA, O ADVOGADO FERNANDO AUGUSTO FERNANDES, QUE DEFENDE PAULO OKAMOTTO:

O advogado Fernando Augusto Fernandes, que defende o presidente do Instituto Lula, Paulo Okamotto, diz que com relação ao depoimento de Marcos Valério, hoje, em que Okamotto é citado “os depoimentos da Lava Jato, iniciados com fatos, descambaram para mentiras e invenções de condenados que querem se beneficiar com as delações premiadas”.

COM A PALAVRA, A DEFESA DE RONAN MARIA PINTO:

“Trata-se de uma versão isolada, dita por Marcos Valério apenas em 2012 – portanto, oito anos após os supostos fatos. Bem como após o mesmo ter sido condenado a mais de 30 anos de reclusão em outro processo bastante conhecido.

Tal versão, inclusive, já foi peremptoriamente negada pelo próprio Silvio Pereira, que afirmou não ter dito a Marcos Valério que Ronan teria tentado extorquir o Partido dos Trabalhadores ou quem quer que seja.

Fernando José da Costa, advogado de defesa de Ronan Maria Pinto”

Tudo o que sabemos sobre:

operação Lava JatoMarcos Valério

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.