‘O homem certo, no lugar certo, no momento certo’, diz Lewandowski sobre André Mendonça

‘O homem certo, no lugar certo, no momento certo’, diz Lewandowski sobre André Mendonça

Ministro Luís Roberto Barroso também comentou a escolha do presidente Jair Bolsonaro para o Ministério da Justiça: 'teve um desempenho admirável na AGU'

Rafael Moraes Moura/BRASÍLIA e Luiz Vassallo/SÃO PAULO

28 de abril de 2020 | 18h59

Ministro Ricardo Lewandowski. Foto: Carlos Moura/SCO/STF

“O homem certo, no lugar certo, no momento certo”, afirmou o ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal, sobre a nomeação de André Mendonça, ex-chefe da Advocacia-Geral da União, ao comando do Ministério da Justiça e Segurança Pública. Ele assume no lugar do ex-ministro Sérgio Moro, que deixou a pasta acusando o presidente de tentar interferir na politicamente na Polícia Federal.

O ministro Luís Roberto Barroso também comentou a escolha: “O Dr. André Mendonça teve um desempenho admirável na AGU. Íntegro, elegante e preparado. Desejo a ele toda sorte na nova missão”.

A escolha por Mendonça foi feita por Bolsonaro na tarde desta segunda, após se reunir com o ex-AGU e também com o ministro-chefe da Secretaria-Geral da Presidência, Jorge Oliveira, que até então vinha sendo considerado o candidato mais forte à vaga do ex-juiz Sérgio Moro.

Em sua primeira declaração, por meio das redes sociais, Mendonça afirmou: “Agradeço ao pr @jairbolsonaro por confiar a mim a missão de conduzir as políticas públicas de Justiça e Segurança do nosso país. Meu compromisso é continuar desenvolvendo o trabalho técnico que tem pautado minha vida. Conto com o apoio do povo brasileiro! Que Deus nos abençoe!”.

Evangélico, Mendonça é considerado extremamente leal, mas não tão íntimo da família Bolsonaro. Além disso, tem mais trânsito fora do governo do que o presidente. Como advogado geral da União, ele conta, por exemplo, com mais acesso a ministros do Supremo Tribunal Federal.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.