O grande despertar

O grande despertar

Luiz Paulo Ferreira Pinto Fazzio*

27 de março de 2020 | 03h15

Luiz Paulo Ferreira Pinto Fazzio. FOTO: DIVULGAÇÃO

Suponha que Estados Unidos, China e Rússia estejam liderando a maior operação de inteligência militar da história, em uma aliança global, com a missão de remover/substituir estruturas que impedem uma melhor experiência de vida.

Considere que essas estruturas, instaladas e operando há centena de anos, manipulam os sistemas econômico, político, militar, científico, social, ambiental, comunicacional, cultural… 

Admita que essas estruturas negativas, doentes e centenárias, cientes de que perderam, na tentativa de oferecer resistência, empreguem meios negativos diversos para tentar retardar o cumprimento da missão dessa Aliança.

Imagine um processo como um grande despertar, que substituirá morte e guerra por paz e vida, medo e mentiras por amor e verdade, controle por liberdade, força por poder, presa/vítima por oração. A humanidade mais humana.

Muitas foram as pessoas que empregaram suas energias na construção desse grande despertar. É infinito o sentimento de gratidão a todas. Uma delas em especial: John Fitzgerald Kennedy.

Nada pode parar o que está por vir!

*Luiz Paulo Ferreira Pinto Fazzio, advogado

Tudo o que sabemos sobre:

Artigo

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.