‘O destino nos impõe o dever de não nos omitir’

‘O destino nos impõe o dever de não nos omitir’

Leia a íntegra da mensagem do criminalista Luiz Flávio Borges D'Urso que tomou posse na cadeira 51 da Academia Paulista de Letras Jurídicas

Redação

07 de novembro de 2019 | 06h00

O advogado Luiz Flávio Borges D’Urso assumiu na Academia Paulista de Letras Jurídicas a cadeira 51, cujo patrono é o doutor Waldemar Martins Ferreira. Em sua mensagem de posse, na noite de terça, 5, D’Urso declarou que ‘a soberba, o preconceito, a intolerância e a discriminação, não tem lugar nos espíritos daqueles que compreendem que a nossa trajetória existencial deve ter um sentido’.

“A forma de se buscar essa compreensão é servir. Com esse espírito de servir é que tomo posse nesta Academia de Letras”, disse o advogado, emocionado.

Luiz Flávio Borges D’Urso. FOTO:DENISE ANDRADE/ESTADÃO

A Academia foi fundada em 1979, tem 80 cadeiras vitalícias. Hoje, seu presidente é o advogado Ruy Martins Altenfelder.

A cadeira 51 era ocupada pelo desembargador federal e professor Ney Prado, falecido recentemente.

Com a vacância foram realizadas eleições no dia 3 de setembro. Entre vários candidatos indicados pelos acadêmicos, D’Urso foi indicado pelo advogado e professor da USP Dirceo Torrencilhas, e eleito para essa vaga.

“Fazemos parte, talvez por obra do acaso, de parcela da sociedade que teve o privilégio de estudar, de se preparar, de pensar, de enxergar mais além e por essa razão, o destino nos impõe o dever de não nos omitir”, disse o advogado da cadeira 51.

D’Urso disse: “Essa responsabilidade, da não omissão e da participação em tudo que posso, tem marcado minha vida, como um ideal existencial, que me conforta no sentimento de fazer parte, para contribuir, embora modestamente, mas permanentemente, com o semelhante.”

QUEM É LUIZ FLÁVIO BORGES D’URSO

Luiz Flávio Borges D’Urso é advogado criminalista, mestre e doutor em Direito Penal pela USP, com pós-graduação na Espanha. Foi Presidente da Ordem dos Advogados do Brasil – Secção de São Paulo por três gestões (2004/2006 – 2007/2009 – 2010/2012), foi Conselheiro Federal da OAB, é presidente de honra da Associação Brasileira dos Advogados Criminalistas (Abracrim), presidente do Conselho Gestor da Secretaria de Justiça de São Paulo, presidente do LIDE Justiça, conferencista, autor de vários livros jurídicos e apresentador do Programa Data Venia pela RedeTV.

 

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.