O depoimento do delegado Alexandre Ramagem à PF; leia

O depoimento do delegado Alexandre Ramagem à PF; leia

Delegado escolhido pelo presidente Jair Bolsonaro para chefiar a PF, mas barrado pelo Supremo Tribunal Federal, prestou depoimento nesta segunda, 11, no âmbito de inquérito sobre suposta tentativa de interferência política do presidente na corporação

Redação

12 de maio de 2020 | 10h30

Foto: Agência Senado

O diretor da Agência Brasileira de Inteligência (Abin), Alexandre Ramagem, afirmou em depoimento à Polícia Federal nesta segunda, 11, que sabe do ‘apreço e respeito’ que tem com a família Bolsonaro, mas negou ter qualquer tipo de ‘intimidade pessoal’ com os filhos do presidente. O delegado informou que só frequentou a residência da família ‘para fins profissionais’ e que foto de Réveillon ao lado de Carlos Bolsonaro foi apenas uma ‘confraternização’.

A oitiva do delegado, preferido de Bolsonaro para chefiar a PF, mas que teve a nomeação barrada pelo ministro do Supremo Tribunal Federal, é uma das primeiras a serem realizadas no âmbito do inquérito que apura suposta tentativa de interferência política do presidente na Polícia Federal. Além de Ramagem, prestaram depoimento nesta segunda, 11, o ex-diretor-geral da corporação, Maurício Valeixo, e o delegado Ricardo Saadi, ex-chefe da PF no Rio.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.