O depoimento do delator que citou a pressão de Cunha para ‘abastecer’ 260 deputados

O depoimento do delator que citou a pressão de Cunha para ‘abastecer’ 260 deputados

Lobista Julio Camargo depôs em ação no TSE contra a ex-presidente Dilma e o presidente Michel Temer e lembrou do episódio em que 'infelizmente' se encontrou com o ex-parlamentar

Mateus Coutinho, Julia Affonso e Fausto Macedo

07 de outubro de 2016 | 18h01

degravacaojuliocunha

Arrolado como testemunha na ação que pede a cassação da chapa Dilma-Temer, eleita em 2014, o lobista e delator Julio Camargo relembrou episódios envolvendo os pagamentos de propina no esquema da Petrobrás e também as doações eleitorais feitas por ele em anos anteriores a 2014.

Apesar de não ter informações sobre repasses ilícitos a campanhas na última eleição presidencial, o lobista relembrou o episódio em que pagou propina a Eduardo Cunha e deu detalhes sobre a suposta ameaça do peemedebista que teria lhe relatado, em 2011, a preocupação em ajudar os políticos de sua bancada com vistas à eleição municipal de 2012.

Mais conteúdo sobre:

Eduardo CunhaTSEJulio Camargo