O áudio de Lula e Dilma que Teori excluiu da Lava Jato

O áudio de Lula e Dilma que Teori excluiu da Lava Jato

No dia 16 de março deste ano, às 13h32 - mais de duas horas depois de interrompido o grampo pelo juiz Sérgio Moro -, a presidente liga para seu antecessor comunicando que está enviando a ele o termo de posse na Casa Civil

Redação

14 de junho de 2016 | 11h09

Dilma e Lula durante cermônia de posse. Foto: Adriano Machado/Reuters

Dilma e Lula durante cermônia de posse. Foto: Adriano Machado/Reuters

No dia 16 de março deste ano, às 13h32 – mais de duas horas depois de interrompido o grampo pelo juiz Sérgio Moro -, a presidente liga para seu antecessor comunicando que está enviando a ele o termo de posse na Casa Civil.

O ministro do Supremo Tribunal Federal Teori Zavascki, relator da Lava Jato na Corte determinou nesta segunda-feira, 13, a remessa das investigações envolvendo o ex-presidente Lula para o juiz Sérgio Moro, responsável pela Lava Jato em primeira instância, em Curitiba. Na decisão, o ministro ainda anulou as escutas do ex-presidente em diálogo telefônico com Dilma Rousseff em março deste ano e apontou que Moro usurpou a competência do STF ao autorizar os grampos que pegaram a presidente.

Tudo o que sabemos sobre:

Dilma RousseffLulaoperação Lava Jato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: