Novo teste de PCR detecta o coronavírus e outros três tipos de vírus

Novo teste de PCR detecta o coronavírus e outros três tipos de vírus

Joana Bion*

24 de setembro de 2021 | 03h00

Joana Bion. FOTO: DIVULGAÇÃO

O surgimento da pandemia do coronavírus fez aparecerem diversos e mais sensíveis testes rápidos para detectar a doença. Um desafio para o setor de análise clínica é a semelhança dos sintomas, o que “obriga” especialistas na área a disponibilizarem diagnósticos mais certeiros. O novo teste de PCR Múltiplo entrega o resultado em apenas um dia útil, ajuda a diferenciar síndromes respiratórias com sintomas parecidos. O exame rápido e múltiplo está focado nos vírus de maior circulação: os Influenza A e B, o VSR e o Sars-CoV-2.

O exame já disponível em laboratórios privados, consegue distinguir entre o vírus influenza A e B (principais causadores da gripe), o Vírus Sincicial Respiratório (VSR) e também o Sars-CoV-2, responsável pela Covid-19.

O objetivo do teste é oferecer diagnóstico diferenciado e atender a algumas necessidades. Por conta do quadro clínico de pacientes com síndromes respiratórias ser muito semelhante – febre, tosse, espirro, coriza – hoje se trata qualquer resfriado como se fosse Covid-19. Vírus da influenza é até mais infeccioso, letal e transmissíveis quanto o do coronavírus.

Fazer o exame de PCR múltiplo dá uma resposta mais completa e orienta melhor o médico saber qual conduta de tratamento seguir e que tipo de isolamento será necessário.

A novidade ainda dá maior proteção a crianças e idosos, que podem desenvolver formas graves de outras síndromes respiratórias e precisam ser acompanhados de perto. Ou seja, descobrir precocemente se está infectado com a Covid-19 iniciar o tratamento rapidamente, diminui a chance de transmissão para outras pessoas.

Hoje, a maior preocupação precisa ser com as crianças até os dois anos de idade, pois o RSV é o vírus mais comum entre elas. É o responsável pelos casos de bronquiolite nessa faixa etária. Muitas vezes, a criança precisa ser internada para tratar a doença. No idoso já vacinado, por exemplo, cai a probabilidade de ser Covid-19, ele pode estar com outra infecção que seja tão preocupante como a do coronavírus. Por isso a importância da realização do exame.

SOBRE O TESTE

O exame é parecido com o PCR convencional da Covid-19. Colhe-se a secreção do nariz com um cotonete, e o resultado sai em até 24 horas. Ele pode ser realizado em crianças e adultos. A maior diferença é que ele é indicado apenas para pessoas que estão com sintomas. O valor está em torno de R$ 600.

O PCR do coronavírus também é útil em assintomáticos, porque a ideia é controlar a pandemia, então a pessoa faz porque precisa viajar ou trabalhar e não pode correr o risco de transmitir a doença. O valor é um pouco mais alto que o da versão mais simples e ainda não está disponível em farmácias, somente em laboratórios privados.

O PCR Múltiplo é indicado somente para pacientes sintomáticos. O exame será útil para excluir um quadro mais grave de uma dessas doenças. Para realizá-lo é necessário apresentar um pedido médico. O paciente até pode fazê-lo por conta própria, mas ele vai precisar que o resultado seja interpretado por um profissional.

*Joana Bion, biomédica responsável pelo setor de análises clínicas do Lach

Tudo o que sabemos sobre:

Artigo

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.