No primeiro encontro, nove candidatos à lista tríplice para a Procuradoria-Geral debateram suas propostas

No primeiro encontro, nove candidatos à lista tríplice para a Procuradoria-Geral debateram suas propostas

Durante mais de três horas, reunidos em Belém, com transmissão ao vivo da TV ANPR e da TV MPF, procuradores discutiram questões regionais do Norte do país, relacionamentos externos e estruturas internas

Luiz Vassallo e Fausto Macedo

20 de maio de 2019 | 20h28

Nove dos dez candidatos à formação da lista tríplice para a Procuradoria-Geral da República participaram do primeiro debate, nesta segunda, 20, em Belém. O encontro reuniu Blal Dalloul, José Bonifácio de Andrada, José Robalinho Cavalcanti, Lauro Cardoso, Luiza Frischeisen, Mário Bonsaglia, Nívio de Freitas, Paulo Eduardo Bueno e Vladimir Aras.

O candidato Antônio Carlos Fonseca Silva não pôde participar.

Assista à íntegra do debate na TV ANPR

Confira os perfis dos candidatos à lista tríplice para PGR

A íntegra do debate está disponível no site da TV ANPR.

O debate teve a duração de pouco mais de 3h e os candidatos responderam oito questões de três eixos temáticos: questões regionais do Norte do país; relacionamentos externos; e estruturas internas.

“Debater abertamente e não apenas em conversas reservadas e gabinetes fechados da capital do nosso país”, apontou o presidente da Associação Nacional dos Procuradores da República, Fábio George Cruz da Nóbrega.

Para ele, ‘esta é a importância da lista tríplice’.

“Os candidatos comparecem, debatem abertamente, sinalizam suas ideias e projetos, e é por isso que, há 16 anos, essa instituição deu um salto de qualidade, de eficiência e de transparência, e passou a ser reconhecida por todo o país”, avalia Nóbrega.

Segundo ele, a luta da ANPR é ‘fazer prevalecer a lista tríplice e entregar os três melhores nomes para que o presidente da República possa fazer a sua livre escolha’.

Desde 2003, a lista interna tem sido levada ao Palácio do Planalto e o presidente escolhe um dos nomes, independente da ordem de votação.

O presidente da República não tem obrigação de indicar o procurador-geral a partir da lista tríplice da Associação.

O próximo encontro entre os candidatos está marcado para o Recife, no dia 31, às 10h.

O evento também contará com a transmissão ao vivo da TV ANPR e da TV MPF.

A eleição para a lista tríplice está marcada para 18 de junho e será feita em todas as unidades do Ministério Público Federal no país, por meio eletrônico, das 10h às 18h30. Podem participar da escolha todos os membros ativos do Ministério Público Federal.

Tendências: